segunda-feira, outubro 10, 2005

BMS Brasil lança manual para seropositivos

Phoenix 10.10.05

O manual, especialmente elaborado para profissionais de saúde e familiares de portadores do vírus HIV, tem como principal objetivo ajudá-los na busca de estratégias para auxiliar pacientes de Aids a superar as dificuldades durante o tratamento. A publicação foi lançada pela Sociedade Brasileira de Infectologia em Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília.

O Laboratório Bristol Myers Squibb, que patrocinou a publicação, é o atual fornecedor para o Ministério da Saúde de dois dos 15 medicamentos que compõem o coquetel contra o vírus HIV.

Segundo o diretor do Serviço de Infectologia do Hospital Heliópolis, de São Paulo, o médico Juvêncio Furtado, para se obter um resultado terapêutico satisfatório no tratamento da Aids é necessário que 95% das doses dos medicamentos prescritos sejam tomadas. Não pode haver falhas ou interrupção do tratamento; é preciso motivar o paciente a prosseguir com ele.

O manual mostra que crianças pequenas têm dificuldade de tomar a medicação por causa do sabor e dos efeitos colaterais, e sugere que a equipe médica busque alternativas para minimizar a rejeição.

O diretor de assuntos coorporativos do Laboratório Bristol, Antônio Carlos Salles, afirma que a expectativa é de que o manual chegue aos médicos infectologistas, a unidades de tratamento de soropositivos, a parentes de pacientes e a organizações não-governamentais. Aderir ao tratamento, conforme explica Salles, representa a concordância dos pacientes não apenas em tomar os remédios com a freqüência e a dosagem diária exigidas, mas envolve "regularidade nas consultas, realização de exames periódicos e cuidados com a alimentação e higiene".

Comments:
É ou deveria ser do domínio público, saber que um portador do vírus HIV, para obtenção de um resultado terapêutico satisfatório nessecita de cuidados extras.
Para além dos referenciados por o Dr. António Carlos Salles, uma estabilidade psicológica assim como a estabilidade financeira é indespensável para um sucesso terapêutico.
Acreditando que este manual possa vir a trazer uma maior informação aos técnicos da especialidade, familiares dos pacientes e ONG, obrigatóriamente ficará a faltar a divulgação dessa mesma informação aos diverssos orgãos esatatais (governo, ministério da saúde, assistência social e segurança social).
E assim se vai sentindo a carência de uma ONG que assista ás necessidades dos seropositivos, e transmita esta informação ás entidades acima referidas para uma informação/sensibilização das mesmas.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Enter your email address below to subscribe to Blog do GAT!


powered by Bloglet