sexta-feira, junho 03, 2005

Governo reduz comparticipações de fármacos que hoje são gratuitos

E que tal os anti-retrovirais?!
Tivemos uma audiência com o Sr. Ministro na terça-feira mas não nos falou sobre as compartições dos ARVs. Só falou no défice de 1.500 milhões de euros...

O preço dos medicamentos vai baixar 6% nos próximos quatro meses, permitindo ao Estado poupar por ano 90 milhões de euros e aos utentes entre 60 e 70 milhões, anunciou ontem o Governo. Mas nem tudo são boas notícias. O Executivo vai também reduzir as comparticipações de 100 para 95% para todos os doentes que tenham rendimentos acima do salário mínimo.
(...)
A diminuição do custo dos remédios será feita à custa da redução das margens de lucro dos laboratórios (3%) e dos armazenistas e farmácias (3%), anunciou ontem o secretário de Estado da Saúde, Francisco Ramos.
(...)
A descida de preços dos medicamentos motivou o aplauso do líder do PSD, Marques Mendes, e as críticas das farmácias. João Cordeiro, presidente da Associação Nacional de Farmácias, considera que as mudanças são "desequilibradas", porque só afectam certos sectores. A indústria farmacêutica sublinha o "carácter excepcional" e espera para ver como será aplicada.
(...)
Para os doentes que beneficiam de medicamentos comparticipados a 100%, o reembolso do Estado passará a ser de apenas 95%. Contudo, aqueles que provarem ter rendimentos iguais ou inferiores ao salário mínimo, serão reembolsado deste diferencial de 5%.
(...)

Comments:
Bom perante estas noticias é capaz de estar na hora de tocar a reunir , unir e pensar em formas de luta mais visiveis do que aquelas que até agora temos efectuado . Como nas historias dos pauzinhos chineses um parte-se facilmente mas uma centena são impossiveis de partir só com a força de um homem , sim acho que está na hora de dar a cara e sair para a rua , deixar-mos de ser sujeitos passivos e passarmos a ser sujeitos activos . Todos juntos somos muitos e temos muita força pene é que não tenha-mos consciencia disso mesmo ,pois isolados somos alvos facilmente aniquilados , temos que tentar ser fortes e unidos- ou tarde ou cedo estamos todos fu..idos

Nuno Fernandes
 
Olá Nuno,
Ainda não sabemos o que se vai passar com os ARVs. Se for preciso, concordo. A união faz a força!
 
Afinal parece que os ARVs não seguirão a regra dos 5%. Ufffff...
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Enter your email address below to subscribe to Blog do GAT!


powered by Bloglet