domingo, março 13, 2005

«Muitos erros» de medicina em Portugal


Anatomische Tafeln, Giulio Casserio, Frankfurt, 1656.

O responsável científico do Centro de Direito Biomédico da Universidade de Coimbra alertou hoje para os «muitos erros praticados nas instituições de saúde» e admitiu que os litígios relacionados com médicos «venham a aumentar» no futuro.

«Até agora o número de médicos condenados por erros é pequeníssimo em Portugal, quando comparado com os restantes países da Europa», afirmou Guilherme de Oliveira, que se mostrou pessimista na mudança de atitude dos médicos, uma vez que «devem ser os próprios» clínicos a «registarem o que correu mal». «Não tenho expectativas optimistas» em relação a essa alteração de postura, admitiu o especialista.
(...)

Comments:
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Para mudar este tipo de situação em 1º lugar é preciso acabar com o medo de que a Procuradoria Geral da Republica deixe de ter receio e que se passe a ter uma clarificação rapida deste tipo de situações,pois nada disso se passa no nosso País e é evidente que tenho passado por um calvário que nunca mais termina pois no decursso de uma situação inclosive publicitada na impressa a data foi vitima de um erro médico daqueles com consequencias devastadoras para a vida de quem delas foi vitima , aguardo à 2 anos por o feicho de um inquérito da inspecção geral de saude processo de inquérito Nº 114/03 ao encargo da DR Luisa Santos com o conhecimento e aconpanhamento da causa por parte do inspector geral de saude Dr Fernando Cesar Augusto,que por sulicitação do Exº o Presidente da Republica em resposta a um pedido de auxilio da minha parte procurou saber junto da I.G.S.o estado do mesmo tendo sido dada a informação de que tal inquérito se encontrava a aguardar parcer de 2 especialidades médicas (isto á 1 ano já assim estava )para poder ser fechado (medicos a decidir em causa propria).Mais espantoso desde 29 de Janeiro de 2004 que deu entrada na procuradoria geral uma queixa crime formal naquela procuradoria referente a esta situação que deu origem ao processo 95/2004-L que responde que a Procuradoria Geral da Republica se encontra a aguardar resposta do Sr inspector geral da saude e da conclusão do inquérito da I.G.S. para poder ser avaliada a forma como vai ou não decorrer o inquérito em processo crime solicitado contra as equipes médicas em causa e a administração do Hospital de Santa Maria que responde solidariadariamente com os médicos para se poder pedir qualquer tipo de acção civel. O que vai acontecer é que mais dia menos dia o preocesso vai acabar por prescrever e tudo porque infelizmente nem advogados nem as instituições competentes estão para resolver a situação.
Será a situações destas que a situação se reporta . E já agora se alguem souber como fazer andar esta situação bem como forçar o tais médicos que se pernunciam soubre o trabalho dos seus compadres a o fazer digam qualquer coisa porque eu não consigo sencibelizar ninguem,ou quem consigo não se querem comprometerem
Nuno Fernandes
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Enter your email address below to subscribe to Blog do GAT!


powered by Bloglet